PREFEITURA DE ARAÇATUBA - IPTU
Opinião

Minimalismo

"A boa pergunta é: posso ser feliz, sendo minimalista, usando menos bens e serviços?"
Da Redação
25/01/2024 às 10h47
Foto: Arquivo Foto: Arquivo

Por Adelmo Pinho

 

O minimalismo baseia-se na ideia de um modo de viver mais simples, com a redução do consumo. Esse movimento surgiu na década de 1950 em Nova York, quando um grupo de artistas passou a usar menos cores para a realização das suas obras, economizando. Desde então, esse modo de agir vem sendo adotado no mundo, sob vários enfoques.

 

O problema é que nem sempre é fácil deixar de comprar o que se tem vontade e ter uma vida simples, principalmente quando se possui disponibilidade financeira. Produtos de grifes, como Prada, Valentino e Dolce & Gabbana são tentadores ...

 

O minimalismo também pode ser aplicado na área digital, como: limitar redes sociais; reduzir notificações do celular; reservar horário específico para responder e-mails e mensagens; limitar o uso de tela etc.

 

Pensemos sobre outras hipóteses: se compro menos produtos, por consequência, produzo menos lixo e estou agindo eticamente e sob a cultura minimalista; se priorizo o uso de transporte coletivo, estou sendo ético e minimalista, porque deixo de usar um meio de transporte individual, contribuindo com o meio ambiente e com o trânsito.

 

A boa pergunta é: posso ser feliz, sendo minimalista, usando menos bens e serviços? O desejo (vontade) é de difícil controle ... o Budismo ensina muito sobre o tema e Schopenhauer, também! Para este, a vontade é o princípio fundamental da natureza que move o mundo.

 

Se consigo controlar o desejo (vontade), tenho controle sobre mim e posso ser feliz com menos. Felicidade é um estado de espírito, sem necessariamente estar relacionado a bens materiais.

 

O controle do desejo vai de encontro com a cultura minimalista. Epicteto disse que a liberdade é garantida não pela satisfação dos desejos, mas pela remoção deles. Penso que o desapego ao material requer íntimo autoconvencimento com a relativização do desejo (vontade). Será que conseguirei controlar-me num belo shopping, deixando de comprar o que não preciso?

 

Comprar sempre coisas por impulso, sem necessidade, pode ser o transtorno compulsivo chamado oniomania (doença em que a pessoa não consegue deixar de comprar algo e se sente culpada quando o faz).

 

Minimalismo não é modismo; é um estilo de vida. Sócrates, Buda, Jesus Cristo, São Francisco de Assis e Chico Xavier foram pessoas notáveis e iluminadas, que optaram por uma vida simples (minimalista). O simples comumente está relacionado ao belo, ao divino, à verdade, ao espontâneo ... Sábio foi Sócrates (4 a.C), que frequentava a feira de Atenas, somente para ver tudo o que não precisava (desapego).

 

*Adelmo Pinho é articulista, cronista e membro da Academia de Letras de Penápolis

 

** Este texto é de responsabilidade do autor e não reflete, necessariamente, a opinião deste veículo de comunicação

PREFEITURA DE ARAÇATUBA - IPTU
Entre no grupo do Whatsapp
Logo Trio Copyright © 2024 Trio Agência de Notícias. Todos os direitos reservados.