PREFEITURA DE ARAÇATUBA - IPTU
Justiça & Cidadania

Acusado de tentativa de homicídio em 2014 vai a julgamento nesta quarta

Atirou em um homem que o teria acusado de participação em um roubo durante um churrasco no bairro Ivo Tozzi 
Lázaro Jr.
21/11/2023 às 18h25
Foto: Ilustração/Divulgação Foto: Ilustração/Divulgação

O Tribunal do Júri de Araçatuba (SP) se reúne nesta quarta-feira (22) para o julgamento de Marco Rodrigo Santos Bertoldo, por uma tentativa de homicídio ocorrida em fevereiro de 2014, no bairro Ivo Tozzi. A vítima é um homem que foi ferido por um disparo de arma de fogo nas costas.

 

Em juízo a vítima disse que ficou 12 dias internada em coma e que perdeu a força do braço esquerdo em função do ferimento. O réu chegou a ser denunciado por seis tentativas de homicídio, já que quando fez os disparos, a vítima estaria acompanhada de outras pessoas, inclusive duas netas.

 

Ele também foi denunciado por um roubo, já que o crime teria sido por vingança, por ter sido acusado de participar de um roubo ocorrido na noite anterior.

 

Denúncia

 

Consta na denúncia que no dia 8 de fevereiro 2014, a vítima fez um churrasco na frente da casa dela e uma adolescente convidou outro homem para ir com ela, já com a intenção de roubá-lo. Durante o churrasco a menina teria convidado esse homem para irem ao Country Clube e no caminho ele foi atacado e teve R$ 400,00 em dinheiro roubados.

 

Ao ser informado do roubo, o dono casa onde ocorria o churrasco foi à casa de Bertoldo, que seria um dos autores do assalto, e informou ao padrasto dele o que havia acontecido, pedindo que o dinheiro roubado fosse devolvido. A atitude teria revoltado o acusado, que decidiu matá-lo.

 

Tiros

 

Para isso, ele armou-se com um revólver calibre 38 e na noite seguinte passou a rodear a casa da vítima, que foi surpreendida quando saía na companhia das duas netas, da esposa e de dois vizinhos.

 

Ainda de acordo com a denúncia, o réu teria feito pelo menos quatro disparos contra o grupo, vindo a atingir a vítima nas costas. Em seguida ele fugiu e ao ser detido, alegou ter dispensado a arma no ribeirão Baguaçu.

 

O réu foi denunciado por participação no roubo e por seis tentativas de homicídio qualificadas pelo motivo torpe e com recurso que dificultou a defesa das vítimas. A defesa pediu a impronúncia com relação ao roubo e com relação às tentativas de homicídio contra as outras cinco vítimas. Também pediu o afastamento das qualificadoras do motivo torpe e do recurso que dificultou a defesa da vítima.

 

Tiros

 

Em depoimento, Bertoldo negou participação no roubo, mas confessou ter atirado contra a vítima. Ele alegou que havia sido parado na rua e agredido com capacete, sob acusação de estar envolvido no roubo. Por isso, no dia seguinte foi à casa da vítima e a chamou.

 

Na versão dele, quando o morador saiu, teria partido para cima dele, por isso atirou apenas uma vez e fugiu em seguida. Ainda segundo Bertoldo, a vítima teria saído de casa desacompanhada, não havendo criança por perto quando ocorreu os disparos.

 

Já a vítima alega em depoimento que ao ser alvo dos disparos, abraçou uma das netas e a jogou ao chão, pois ela seria atingida pelos disparos.

 

Julgamento

 

Ao mandar o réu para julgamento pelo Tribunal de Júri, a Justiça acatou parcialmente os pedidos da defesa, deixando de pronunciá-lo pelo roubo e pelas outras cinco tentativas de homicídio.

 

Assim, Bertoldo deverá ser julgado por um homicídio tentado com as duas qualificadoras. O julgamento está previsto para as 9h e o réu aguarda em liberdade.

PREFEITURA DE ARAÇATUBA - IPTU
Entre no grupo do Whatsapp
Logo Trio Copyright © 2024 Trio Agência de Notícias. Todos os direitos reservados.