PREFEITURA DE ARAÇATUBA - IPTU
Tecnologia

Pesquisa mostra que 95% das crianças e adolescentes acessam internet

Mais de 580 mil pessoas jamais teve acesso a web, diz TIC Kids Online
Agência Brasil
25/10/2023 às 10h59
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O acesso à internet entre crianças e adolescentes no Brasil manteve-se estável em 2023, com um pequeno aumento, de acordo com a pesquisa TIC Kids Online Brasil, divulgada hoje pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br). O estudo revela que 95% das crianças e adolescentes com idades entre 9 e 17 anos em todo o país estão online, totalizando mais de 25,1 milhões de pessoas nessa faixa etária. No entanto, apesar desse número, mais de 580 mil pessoas ainda nunca tiveram acesso à internet.

 

Em comparação com 2022, houve uma diminuição no número de crianças com acesso à internet, que representava 92% ou cerca de 24,4 milhões na faixa etária mencionada. Entre aqueles que nunca acessaram a internet, 475 mil são crianças e adolescentes das classes D e E, destacando desigualdades significativas no acesso. Além disso, 545 mil crianças e adolescentes dessas classes mencionaram não ter acessado a internet nos últimos três meses.

 

Um dado surpreendente do estudo foi a antecipação da idade de primeiro acesso à internet. Em 24% dos casos, as crianças acessaram a internet antes dos seis anos de idade, em comparação com apenas 11% em 2015. A maioria das crianças (97%) e adolescentes acessa a internet por meio de dispositivos móveis, sendo que 20% dependem exclusivamente do celular para se conectar.

 

O acesso à internet por meio da televisão aumentou para 70% em 2023, comparado a 43% em 2019. No entanto, o uso do computador para acesso à web permaneceu estável em 38%, predominantemente entre as classes sociais de maior renda (71%). Nas classes D e E, apenas 15% acessam a internet por meio do computador.

 

A pesquisa também investigou a percepção dos adolescentes sobre propagandas na internet. Surpreendentemente, 84% dos entrevistados expressaram desejo de adquirir produtos após vê-los online, e metade deles pediu que seus pais comprassem esses produtos. No entanto, é importante notar que a propaganda direcionada a crianças e adolescentes até 12 anos é considerada ilegal de acordo com o Código de Defesa do Consumidor de 1990.

 

Além disso, 9% dos usuários entre 9 e 17 anos relataram ter visto conteúdo sexual na internet nos últimos 12 meses, sendo que 34% dessas imagens apareceram involuntariamente, e 26% foram encontradas em redes sociais. A pesquisa destaca a necessidade de orientação e supervisão dos pais para garantir um ambiente online seguro para as crianças.

 

A pesquisa TIC Kids Online Brasil ouviu 2.704 crianças e adolescentes, bem como 2.704 pais ou responsáveis, em todo o país, entre março e julho deste ano. O estudo, conduzido pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br) do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), destaca a importância de enfrentar as desigualdades no acesso à internet para garantir oportunidades iguais para todas as crianças e adolescentes no Brasil.

 

PREFEITURA DE ARAÇATUBA - IPTU
Entre no grupo do Whatsapp
Logo Trio Copyright © 2024 Trio Agência de Notícias. Todos os direitos reservados.