PREFEITURA DE ARAÇATUBA - IPTU
Saúde & Bem-Estar

Por que o mau humor do seu parceiro pode te contagiar?

"A conexão com o outro pode ser tão intensa que quase sentimos suas emoções como se fossem nossas"
Da Redação
12/11/2023 às 11h19
Foto: Divulgação Foto: Divulgação

Um estudo publicado no Journal of Personality and Social Psychology revelou que o estado emocional da sua parceria exerce grande influência no seu humor. Segundo a pesquisa, o mau humor de um pode ser “contagioso” para o outro, até mesmo quando o casal não está interagindo diretamente.

 

Já outro estudo, desta vez, publicado no Personality and Social Psychology Bulletin, apontou que quando um expressava o mau humor apenas pela linguagem corporal e expressão facial, a outra pessoa adotava a mesma postura, a chamada ‘imitação inconsciente’.

 

“Quando estamos em um relacionamento duradouro, a conexão com o outro pode ser tão intensa que quase sentimos suas emoções como se fossem nossas”, afirma Dani Fontinele, terapeuta sexual, sexóloga clínica e membro da Abrasex (Associação Brasileira dos Profissionais de Saúde, Educação e Terapia Sexual).

 

Em homenagem ao Dia do Mau Humor, em 13 de novembro, Fontinele, que também é pós-graduada em Terapia Sexual e Terapia de Casal pelo CEFATEF/DOCTUM; e apresentadora do Podcast Clitcast; explica como lidar com este fenômeno.

 

Assuma o controle das suas emoções:

 

Segundo a sexóloga, você precisa ter consciência de que seus estados emocionais não devem depender de outra pessoa. Caso contrário, deixarão de estar sob seu domínio. “É muito fácil permitir que a raiva do outro influencie nosso emocional, mas é necessário dar espaço para reflexão e racionalização”.

 

De acordo com Dani Fontinele, ao identificar esse padrão, tente interrompê-lo e substituí-lo. “Em vez de pensar ‘esse mau humor me contaminou’, reflita: ‘é compreensível que eu me sinta vulnerável, mas não é sobre mim e vou manter o equilíbrio emocional’. Preste atenção em seus pensamentos automáticos, em seu diálogo interno, pois é essa interpretação que determinará sua forma de sentir”.

 

Apoie o outro, mas com bom senso:

 

De acordo com a terapeuta sexual, quando nosso(a) parceiro(a) está com algum problema (que vai além de um simples mau humor), é comum o ímpeto de buscar ideias para solucionar uma situação que se tornou inquietante, inclusive para você.

 

“Contudo, querer tomar as rédeas de um problema que você não pode resolver só vai lhe gerar mais desgaste, sendo que você deveria ser o ponto de equilíbrio emocional neste momento. Portanto, apenas dê espaço onde o outro possa se expressar livremente, sem medo de ser julgado ou interrompido”, orienta Dani Fontinele.

 

Respeite seus limites:

 

Em momentos de mau humor, tendemos a ficar com o “pavio curto”. Por isso, pense três vezes antes de emitir opiniões ao outro, principalmente se for em resposta a algo que você não gostou ou discorda. Se o mau humor estiver tão forte a ponto de sequer conseguir manter seu equilíbrio emocional, saia de cena, dê um tempo e retome a conversa quando sentir sua tranquilidade de volta.

 

“Pode ser uma tarefa difícil, sobretudo, quando se trata de sua companhia e parceria de anos. Entretanto, esse é justamente um dos segredos de um relacionamento saudável: jamais extrapolar seus limites para não desrespeitar a si e a sua relação”, finaliza Dani Fontinele.

PREFEITURA DE ARAÇATUBA - IPTU
Entre no grupo do Whatsapp
Logo Trio Copyright © 2024 Trio Agência de Notícias. Todos os direitos reservados.