PREFEITURA DE ARAÇATUBA - IPTU
Saúde & Bem-Estar

Mãos Amigas deve assumir o pronto-socorro de Birigui

Entidade já administra as UBSs e há reclamações de atrasos nos pagamentos e do não pagamento do complemento do piso da enfermagem
Lázaro Jr.
30/11/2023 às 10h48
Pronto-socorro de Birigui deve ter a terceira gestora em 3 anos de governo (Foto: Arquivo) Pronto-socorro de Birigui deve ter a terceira gestora em 3 anos de governo (Foto: Arquivo)

A OSS (Organização Social de Saúde) Organização Mãos Amigas, de Santos (SP), deverá assumir a gestão do pronto-socorro de Birigui. Ela deverá substituir a BHCL (Beneficência Hospitalar de Cesário Lange), cujo contrato com a Prefeitura termina no próximo dia 6 de dezembro e não será renovado.

 

Desde julho, a Mãos Amigas gerencia as 11 UBSs (Unidades Básicas de Saúde) de Birigui pelo contrato, teria que implementar a Saúde da Mulher diurno.

 

Funcionários contratados pela entidade reclamam de atrasos nos pagamentos e do não complemento do piso da enfermagem, cujo dinheiro foi repassado pelo governo federal e transferido pelo município para a entidade fazer o pagamento.

 

Contratações

 

A reportagem soube da contratação da Mãos Amigas por meio de publicação convocando os interessados em participar do processo seletivo para projeto na cidade de Birigui.

 

Nele consta que a contratação de profissionais e composição de cadastro reserva é para os serviços de urgência e emergência pré-hospitalar no pronto-socorro municipal de Birigui, pelo período de 12 meses.

 

A contratação será regida pela CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) e as inscrições serão realizadas através de envio de currículo profissional para o e-mail selecao.birigui@maosamigas.org.br, até esta quinta-feira (30).

 

Terceira entidade

 

Esta será a terceira entidade contratada pela Prefeitura de Birigui para gerenciar o pronto-socorro municipal na atual administração. Quando o prefeito Leandro Maffeis (Republicanos) assumiu o cargo, em janeiro de 2021, ele rompeu o contrato com a Santa Casa de Birigui, que foi alvo da Operação Raio-X.

 

Ele fez um contrato emergencial com o Isma (Instituto São Miguel Arcanjo), depois contratou a BHCL também emergencialmente e a mesma entidade venceu o chamamento público. O contrato de um ano poderia ser prorrogado por até cinco anos, de acordo com o edital.

 

Porém, ele foi prorrogado por apenas seis meses após o primeiro ano e não deve ser renovado. A reportagem já encaminhou e-mail para a Prefeitura questionando sobre os termos da contratação da Mãos Amigas e aguarda resposta. 

PREFEITURA DE ARAÇATUBA - IPTU
Entre no grupo do Whatsapp
Logo Trio Copyright © 2024 Trio Agência de Notícias. Todos os direitos reservados.