PREFEITURA DE ARAÇATUBA - IPTU
Saúde & Bem-Estar

Cai em 50% o tempo de espera para leitos no pronto-socorro da Santa Casa de Araçatuba

Resultado foi obtido com a primeira fase do Projeto Lean, para otimizar Serviço de Urgência e Emergência
Da Redação
13/11/2023 às 17h46
Resultados foram apresentados durante evento nesta segunda-feira (Foto: Lázaro Jr.) Resultados foram apresentados durante evento nesta segunda-feira (Foto: Lázaro Jr.)

Cinco meses após a implantação do 8º ciclo do Projeto Lean nas Emergências, o pronto-socorro da Santa Casa de Araçatuba (SP) conseguiu reduzir em três horas o tempo de avaliação por especialistas e em 50% o tempo de espera para acesso aos leitos de enfermaria para internações prescritas, que antes era de até 5 horas.

 

A apresentação dos resultados da primeira etapa do projeto, que é um programa do Ministério da Saúde, aconteceu nesta segunda-feira (13). Ele foi iniciado em junho, com a proposta de reduzir a superlotação no Serviço de Urgência e Emergência, referência para 40 municípios da região. A unidade realiza mais de 2,6 mil atendimentos mensais.

 

A apresentação dos números foi feita pela Comissão Técnica de Implementação em evento com a diretoria do hospital, autoridades e representantes dos setores que atuam no pronto-socorro da Santa Casa de Araçatuba.

 

Conforme já divulgado, o hospital está entre as 39 instituições públicas e filantrópicos do País escolhidas para participar do 8º ciclo do Projeto Lean nas Emergências. A implantação do projeto é realizada pelos hospitais Beneficência Portuguesa, de São Paulo, Moinhos de Vento, de Porto Alegre, e Sírio-Libanês, também de São Paulo. 

 

O objetivo é reduzir a superlotação nas unidades de urgência e emergência desses hospitais, eliminando falhas e desperdícios nas operações dentro da área médica. 

 

No caso de Araçatuba, o programa foi implementado pelo Hospital Sírio-Libanês. De acordo com o que foi informado, o pronto-socorro responde por 90% das internações de pacientes pelo SUS (Sistema Único de Saúde) no hospital. A unidade conta com 41 leitos, sete deles destinados a casos críticos na sala vermelha e 34 para observação de pacientes adultos e pediátricos.

 

Superlotação

 

Como também já foi divulgado, o primeiro diagnóstico feito pela equipe do Sírio-Libanês em relação à superlotação e fila de espera por leitos de Urgência e Emergência, foi o tempo de resolutividade dos casos admitidos.

 

Análise apontou que os tempos médios de espera eram de até 9 horas para avaliação de especialista e de 6 horas para emissão de laudos, impactando do início dos tratamentos até a alta dos pacientes. Com as ações adotadas após a implantação do projeto, esses tempos caíram para 6 horas e 2,5 horas, respectivamente.

 

“Isso foi possível graças às metodologias e ferramentas do Lean para a melhoria da taxa de desospitalização através da sincronia das equipes multidisciplinares envolvidas na rede dos serviços necessários à assistência aos pacientes, com treinamento dos colaboradores”, informa nota disponibilizada à imprensa.  

 

Discussão

 

Segundo o que foi divulgado, uma das ferramentas adotadas visando a sincronia necessária aos fluxos do pronto-socorro foi a adoção da Huddle, uma reunião de 10 a 15 minutos realizada duas vezes por dia entre profissionais das áreas assistenciais, administrativas e de apoio, para discussão de situações que demandam soluções imediatas.

 

Nessas reuniões, os integrantes da equipe multidisciplinar aprimoram o gerenciamento e a otimização de fluxos internos e ampliar a qualidade assistencial ao paciente.

PREFEITURA DE ARAÇATUBA - IPTU
Entre no grupo do Whatsapp
Logo Trio Copyright © 2024 Trio Agência de Notícias. Todos os direitos reservados.