PREFEITURA DE ARAÇATUBA - IPTU
Polícia

Polícia investiga morte de idosa como homicídio

Exame inicial apontou ferimentos na nuca da mulher; parte da dentadura dela estava próxima ao corpo e parte no carreador do canavial
Lázaro Jr.
06/02/2024 às 17h25
Marilda havia desaparecido na tarde de domingo, segundo familiares (Foto: Reprodução) Marilda havia desaparecido na tarde de domingo, segundo familiares (Foto: Reprodução)

A Polícia Civil de Araçatuba (SP) trata inicialmente o caso da idosa encontrada morta em um canavial na manhã desta terça-feira (6) como homicídio. Segundo o que foi apurado pela reportagem, exame inicial apontou que a vítima apresentava ferimentos na nuca.

 

Familiares de Marilda Kubinyet Seio, 62 anos, informaram à polícia que ela havia desaparecido na tarde de domingo (4), após ser vista pela última vez sentada em uma cadeira na frente da casa dela, no bairro Iporã.

 

Percebendo que a vítima havia deixado o local, eles inicialmente imaginaram que ela tivesse saído para comprar cigarro, porém, ela não retornou. Os próprios familiares telefonaram para o celular dela, fizeram buscas, mas não a localizaram.

 

O boletim de ocorrência comunicando o desaparecimento foi registrado na manhã seguinte. Segundo o que foi relatado, Marilda ao ser vista pela última vez vestia uma blusa de alcinha na cor rosa, estava de calça preta e chinelo.

 

Corpo

 

Na manhã desta terça-feira, um trabalhador terceirizado de uma usina aplicava herbicida em um canavial próximo ao aeroporto Dario Guarita, que fica na via Olegário Ferraz, encontrou o corpo caído próximo à plantação e acionou a Polícia Militar.

 

Após confirmar a localização do cadáver a área foi preservada e a Polícia Civil comunicada para providenciar a perícia. Ao ser localizado, o corpo já estava em estado de decomposição e a vítima vestia uma blusa amarela, diferente da que estaria utilizando quando desapareceu, e calça jeans.

 

A calça estava parcialmente abaixada e além dos ferimentos na nuca, um pedaço da parte da superior da dentadura da vítima estava caída próxima ao corpo. A outra parte foi localizada no carreador do canavial.

 

Investigação

 

O reconhecimento do corpo foi feito pelos filhos da vítima ainda no local, após eles serem acionados pelos próprios policiais militares que tinham conhecimento do registro do desaparecimento. Ao término do trabalho ele foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal), que apontará a causa da morte.

 

Um inquérito será conduzido pela DH/Deic (Delegacia de Homicídios da Divisão Especializada de Investigações Criminais), que já iniciou as diligências para tentar identificar os possíveis autores do crime.

 

A polícia tentará descobrir com o corpo da vítima foi parar nesse canavial, já que a casa dela fica próxima da estrada vicinal Nametala Rezek, que é o complemento da avenida Saudade, que leva a Bilac, portanto, do outro lado da cidade.

PREFEITURA DE ARAÇATUBA - IPTU
Entre no grupo do Whatsapp
Logo Trio Copyright © 2024 Trio Agência de Notícias. Todos os direitos reservados.