PREFEITURA DE ARAÇATUBA - IPTU
Polícia

Polícia Civil de Birigui prende jovem com anabolizantes

Primeiramente ele alegou que revendia os produtos; depois que atuaria como consultor para alunos de academia interessado
Lázaro Jr.
07/12/2023 às 22h27
Produtos foram apreendidos pela polícia e serão encamminhados para perícia (Foto: Divulgação) Produtos foram apreendidos pela polícia e serão encamminhados para perícia (Foto: Divulgação)

A Polícia Civil de Birigui (SP) prendeu nesta quinta-feira (7), um jomem de 28 anos, morador no bairro Residencial Manuela, acusado de comercializar anabolizantes e outros produtos proibidos. Ele foi detido por volta das 14h no apartamento dele, onde foram apreendidas mercadorias, incluindo duas embalagens com um pó branco que seriam enviadas pelos Correios. 

 

O flagrante foi feito por equipe do Setor de Investigações do 2º Distrito Policial de Birigui, durante cumprimento a mandado de busca e apreensão expedido pela Justiça. Segundo o que foi apurado pela reportagem, o acusado passou a ser investigado após denúncia anônima informando que ele estaria com drogas para serem comercializadas.  

 

Os policiais foram recebidos pelo investigado, que estava o apartameto com a companheira e negou haver drogas no imóvel. Ele acompanhou as buscas no apartamento, onde foram encontrados pequenos frascos de produtos que ele afirmou ser hormônio para crescimento e testosterona. 

 

Revendedor

 

Ainda de acordo com a polícia, o acusado disse que revendia os produtos para um fornecedor de Salvador (BA), que recebia a mercadoria em casa e remetia aos clientes.

 

Na mesa da sala havia duas embalagens para serem enviadas por correspondência, tendo o investigado como remetente. Foi solicitado que ele abrisse tais caixas e nelas havia uma substância esbranquiçada que o acusado alegou não saber o que seria.

 

No computador dele, que estava em um dos quartos e ligado, os policiais encontraram arquivos de tabelas de preços de produtos de uso controlado, formas de aplicação e nomes de possíveis clientes.

 

Consultor

 

Questionado novamente, o investigado alegou que apesar de não ter formação profissional, tendo concluído apenas o ensino médio, ele atuaria como consultor para alunos de academia interessados em aumentar a massa muscular.

 

O acusado teria confirmado à polícia que tinha conhecimento que o que fazia era proibido e afirmou que faturava em média R$ 5 mil por mês com este serviço.

 

Ele falou ainda que recentemente esteve em Salvador para participar de um evento sobre os produtos que revende, apesar de não possuir autorização para comercializá-los, por serem de uso controlado.

 

Apreensão

 

Durante as buscas foram apreendidos 11 frascos de uma substância identificada como HGH 191 aa Somatropin, que ele afirmou trata-se de hormônio do crescimento, e dois frascos de Testerone Cypionate Injection que, segundo o investigado, seria testosterona.

 

A equipe também recolheu 65 agulhas descartáveis e as duas caixas com as substâncias esbranquiçadas que seriam encaminhadas por correspondência. Para tentar burlar a fiscalização e facilitar o transporte da encomenda, na embalagem constava que seriam “pentes de memória para computador”.

 

Investigação

Por fim, foram apreendidos o celular, a CPU do computador e uma máquina de cartão do acusado, que foi apresentado no 2º DP de Birigui.

 

O delegado Nilton Aparecido Marinho, que presidiu a ocorrência, também solicitou a presença de representantes da Vigilância Sanitária para analisar os produtos apreendidos e realizarem a devida inspeção. Esses produtos foram apreendidos e serão encaminhados ao Instituto de Criminalística para perícia.

 

O acusado teve a prisão confirmada pelo delegado, que levou em consideração resolução recente da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), que classifica a testosterona como substância anabolizante, sujeita à Receita de Controle Especial.

 

Após ser ouvido o investigado permaneceu à disposição da Justiça para ser apresentado em audiência de custódia. Ele deverá ser indiciado pelo crime contra a saúde pública, previsto no artigo 273 do Código Penal.

PREFEITURA DE ARAÇATUBA - IPTU
Entre no grupo do Whatsapp
Logo Trio Copyright © 2024 Trio Agência de Notícias. Todos os direitos reservados.