PREFEITURA DE ARAÇATUBA - IPTU
Polícia

PM prende em Birigui mulher que fugiu do CR de Rio Preto

Flávia Joice Costa Figueira cumpria pena por tráfico de drogas quando fugiu junto com outras 4 detentas após render agentes
Lázaro Jr.
29/09/2023 às 11h15
Fuga no CR Feminino de Rio Preto aconteceu em outubro do ano passado (Foto: Divulgação) Fuga no CR Feminino de Rio Preto aconteceu em outubro do ano passado (Foto: Divulgação)

A Polícia Militar de Birigui (SP) prendeu no início da noite de quinta-feira (28), Flávia Joice Costa Figueira, 39 anos, uma das cinco detentas que fugiram após render agentes no CR (Centro de Ressocialização) de São José do Rio Preto, em outubro do ano passado. As outras quatro presas já haviam sido capturadas.

 

A equipe que fez a prisão relatou que durante patrulhamento pela rua José Antônio Marin, no bairro Isabel Marin, viram Flávia na frente da casa dela. Como tinham conhecimento de que ela era considerada foragida, do CR de Rio Preto fizeram a abordagem e confirmaram que o fato ocorreu em 21 de outubro de 2022.

 

Tráfico

 

Em consulta no site do TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo), a reportagem encontrou despacho referente a recurso com relação ao processo em que a investigada foi condenada por tráfico de drogas.

 

Ao julgar o recurso, o tribunal desclassificou o crime para posse de entorpecente para uso pessoal, aplicando apenas a pena de advertência sobre os efeitos nocivos das drogas. Em março deste ano foi expedido um contramandado de prisão com relação a esse processo, que tramitou na 1ª Vara Criminal de Birigui.

 

Fuga

 

Com relação à fuga, Flávia e as outra quatro detentas foram denunciadas pelo Ministério Público de Rio Preto e a Justiça já acatou a denúncia também em março. Nela consta que por volta das 20h de 21 de outubro, no Centro de Ressocialização Feminino daquela cidade, as cinco presas fugiram usando de violência contra três policiais penais, causando lesão corporal de natureza leve em uma delas.

 

O último despacho relativo a esse processo é de junho, no qual consta que foi decretada a revelia das acusadas Flávia Joice Costa Figueira e Amanda Jenifer Arruda Silveira, por não terem sido localizadas.

 

Assim, foi decretada a suspensão do processo e do prazo prescricional, “anotando-se no histórico de partes, as prescrições: da suspensão do processo e do prazo prescricional: 31/05/2027, e da prescrição da pena em abstrato: 02/04/2031”.

 

A reportagem consultou o site do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) e não encontrou mandado de prisão em aberto contra Flávia.

PREFEITURA DE ARAÇATUBA - IPTU
Entre no grupo do Whatsapp
Logo Trio Copyright © 2024 Trio Agência de Notícias. Todos os direitos reservados.