PREFEITURA DE ARAÇATUBA - IPTU
Polícia

Homem é preso acusado de pelo menos 4 roubos seguidos em Araçatuba

Havia deixado o sistema prisional no final de setembro e estava cumprindo pena de condenações por roubo e furto no regime aberto
Lázaro Jr.
17/11/2023 às 19h52

Um homem de 50 anos, acusado de pelo menos quatro roubos ocorridos recentemente em Araçatuba (SP), foi preso na tarde de quinta-feira (16) pela Polícia Militar após assalto em um estabelecimento comercial na avenida Odorindo Perenha. 

 

Segundo a Polícia Civil, após a prisão, equipes da DIG/Deic (Delegacia de Investigações Gerais da Divisão Especializada de Investigações Criminais) confirmam por meio roupas apreendidas e imagens, a participação dele em outros três roubos recentes a estabelecimentos comerciais. Não é descartada a possibilildade de haver outras vítimas.

 

Os policiais militares que fizeram a prisão relataram em boletim de ocorrência que após serem comunicados do crime ocorrido no início da tarde da Odorindo Perenha, uma equipe foi ao local. Eles compartilharam as imagens gravadas pelas câmeras do estabelecimento em um grupo interno e constatou-se que o autor teria praticado outros roubos recentes no comércio local.

 

Preso

 

O acusado foi encontrado caminhando na rua José Coelho Júnior, abordado, estava sem documentos pessoais e tinha R$ 50,00 em dinheiro. Segundo os policiais, inicialmente ele teria negado o crime, mas depois, informalmente, teria confessado, inclusive os outros roubos.

 

Após a prisão os policiais foram à casa do investigado e apreenderam a bicicleta que ele usaria nos crimes e as roupas que aparecem nas imagens. Não foi encontrada arma de fogo e ele negou que estivesse portando alguma durante o roubo.

 

Ainda segundo a Polícia Militar, o acusado alegou que cometeu os crimes porque teria uma filha de 8 anos em São Paulo que estaria com problemas de saúde. A mãe dele teria acompanhado as buscas.

 

Negou

 

Segundo o que foi apurado pela reportagem, apesar de ter confessado os crimes informalmente aos policiais militares, ao ser ouvido na delegacia o investigado negou todos eles, apesar das imagens e das roupas apreendidas na casa dele.

 

Além disso, as vítimas desses quatro roubos o reconheceram como sendo o autor dos três crimes que ocorreram nos últimos 20 dias. Ainda de acordo com a Polícia Civil, para cometer os roubos o acusado escolhia como vítimas mulheres jovens e as ameaçava, simulando estar armado.

 

Segundo a Polícia Civil, após passar por audiência de custódia o investigado teve a prisão preventiva decretada com relação ao roubo ocorrido na quinta-feira. Com relação aos outros três roubos esclarecidos, os respectivos inquéritos serão relatados à Justiça assim que forem concluídos.

 

Nesses casos, também será representado pelo pedido decretação da prisão preventiva. Se condenado pelos quatro roubos a estabelecimento comerciais, ele pode pegar pena de até 40 anos de prisão.

 

Acusado havia deixado o CPP de Valparaíso no final de setembro

 

Em consulta ao TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo), a reportagem apurou que o acusado de pelo menos quatro roubos nos últimos dias em Araçatuba havia progredido ao regime aberto no final de setembro.

 

O despacho foi publicado no dia 21, determinando que ele deveria conseguir uma ocupação lícita no prazo de 30 dias; não poderia se ausentar ou se mudar sem autorização; e deveria permanecer em casa entre as 22h e as 6h, durante a semana, e durante as 24 horas dos fins de semana, feriados e nos dias de folga.

 

Também deveria comparecer a cada três meses ao Fórum para comprovar a ocupação lícita; não poderia frequentar bares, boates, casas de jogos, parques de diversão e locais de reputação duvidosa; e não poderia portar armas de qualquer espécie ou qualquer objeto capaz de ofender a integridade física humana.

 

Por ter cometido falta disciplinar de natureza grave ao ser preso em flagrante na quinta-feira, a Justiça determinou que ele seja mandado de volta para o regime fechado.

PREFEITURA DE ARAÇATUBA - IPTU
Entre no grupo do Whatsapp
Logo Trio Copyright © 2024 Trio Agência de Notícias. Todos os direitos reservados.