PREFEITURA DE ARAÇATUBA - IPTU
Polícia

Cappelli descarta federalização de caso de médicos no Rio

Ortopedistas foram mortos a tiros em quiosque na Barra da Tijuca
Agência Brasil
06/10/2023 às 08h26
Fernando Frazão/Agência Brasil Fernando Frazão/Agência Brasil

O secretário executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Capelli, declarou que a federalização do assassinato a tiros de três médicos no Rio de Janeiro não está em pauta. Ele mencionou que a Polícia Federal está apoiando a Polícia Civil do estado do Rio nas investigações, fornecendo informações de inteligência de seu banco de dados. Capelli também mencionou que não é prudente comentar detalhes sobre as investigações em andamento e expressou confiança de que o crime será esclarecido em breve.

 

As vítimas do assassinato foram identificadas como Diego Ralf Bomfim, de 35 anos, que era irmão da deputada federal Sâmia Bonfim (PSOL-SP), e fazia parte da Rede D'Or em São Paulo; Marcos de Andrade Corsato, de 62 anos, que era médico assistente do Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP e fazia parte do corpo clínico do Hospital Sírio-Libanês em São Paulo; e Perseu Ribeiro de Almeida, o terceiro médico morto.

 

Além disso, o governador do estado do Rio, Cláudio Castro, se reunirá com o secretário executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública para discutir o assassinato dos médicos e o apoio do governo federal para combater o crime no Complexo da Maré, na zona norte da cidade.

PREFEITURA DE ARAÇATUBA - IPTU
Entre no grupo do Whatsapp
Logo Trio Copyright © 2024 Trio Agência de Notícias. Todos os direitos reservados.