PREFEITURA DE ARAÇATUBA - IPTU
Polícia

Acusado de aplicar golpes com vendas de carros em Araçatuba é preso

Foi capturado pela Polícia Civil de Campo Grande, por golpe de R$ 800 mil em vítima daquela cidade; haveria mais de 30 boletins de ocorrência registrado contra ele, a maioria em Araçatuba
Lázaro Jr.
07/12/2023 às 19h08
Mandado de prisão foi cumprido pela Polícia Civil de Mato Grosso do Sul (Foto: lustração/Divulgação) Mandado de prisão foi cumprido pela Polícia Civil de Mato Grosso do Sul (Foto: lustração/Divulgação)

A Polícia Civil de Mato Grosso do Sul prendeu na quarta-feira (6), em São Paulo, um comerciante de 50 anos, morador em Araçatuba (SP), investigado por estelionato. O mandado de prisão preventiva contra ele está relacionado a um inquérito que apura um suposto golpe que teria causado prejuízo de R$ 800 mil a uma moradora em Campo Grande (MS).

 

A prisão foi feita por equipe da DEDFAZ (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Defraudações, Falsificações, Falimentares e Fazendários) da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul.

 

Segundo o que foi informado à reportagem, R. B. S. passou a ser investigado após uma moradora em na capital sul-mato-grossense procurar a Polícia Civil informando ter caído em um golpe. Ela relatou que repassou ao investigado cerca de R$ 800 mil que seriam para a aquisição de dois veículos que nunca foram entregues.

 

Outros casos

 

Ainda de acordo com o que foi informado, um inquérito foi instaurado e durante as investigações, foi apurado que nos últimos meses haviam sido registrados aproximadamente 30 boletins de ocorrência contra o acusado no Estado de São Paulo, principalmente em Araçatuba. Todos os registros estariam relacionados à venda de veículos, causando um prejuízo milionário a dezenas de vítimas.

 

Diante do que foi apurado, a Polícia Civil representou pela decretação da prisão preventiva do investigado e foi atendida. O mandado foi expedido e cumprido por equipe que encontrou o acusado hospedado em um flat no bairro Aclimação, na capital paulista.

 

Investigação

 

Após a prisão o comerciante foi conduzido à sede da DEDFAZ em Campo Grande para formalização da captura e o inquérito terá sequência. Pelo caso denunciado naquele Estado ele será indiciado por estelionato, podendo ser condenado a até 5 anos de prisão.

PREFEITURA DE ARAÇATUBA - IPTU
Entre no grupo do Whatsapp
Logo Trio Copyright © 2024 Trio Agência de Notícias. Todos os direitos reservados.